Emanuel diz que Cuiabá não tem estrutura para bancar vacina e irá a Brasília na próxima semana para articular




O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou que vacinar a população contra o novo coronavírus (Covid-19) será uma de suas prioridades do segundo mandato, mas que Cuiabá não tem estrutura para bancar, sozinha, uma estrutura de campanha de vacinação. O prefeito diz que conta com apoio da bancada federal, principalmente o deputado Emanuelzinho (PTB), e que deve ir a Brasília na próxima semana articular com o Ministério da Saúde.


“Nós optamos, segundo discussão com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19, sempre buscando o equilíbrio e a responsabilidade, de buscar o amparo oficial. A vacina, existem vários pedidos de vacina, algumas delas Cuiabá não tem estrutura para uma campanha de vacinação, existem várias minucias e peculiaridades para promoção de vacinação que há necessidade de ter apoio e respaldo, primeiro da Anvisa e segundo o Governo Federal”, disse Pinheiro, em coletiva de imprensa antes de sua cerimônia de posse, na última sexta-feira (1).

Emanuel afirmou que o deputado Emanuelzinho esteve no Ministério da Saúde na última quinta-feira (31), e garantiu que imbróglios políticos não irão prejudicar a distribuição. “Fomos orientados que o Governo está priorizando, se eu não me engano, não é oficial ainda, mas a partir de fevereiro, e que seria feito pelos estados. Sendo que não há a menor possibilidade, e essa foi uma preocupação do deputado federal Emanuelzinho, de haver problemas de discussão política, porque como vem do Ministério a vacina, ela vem para o Estado e o Estado tem que distribuir para o município já com base na densidade populacional de cada município, então já vem com um estoque direcionado para Cuiabá”.

Pinheiro ainda afirmou que a primeira-dama, Márcia, sempre o cobra pela liberação da vacina. “O que eu mais quero é imunizar, proteger a população cuiabana. Mas eu tenho que articular junto com a bancada federal. Eu tenho cobrado muito dele [do Emanuelzinho], e ele tem trabalhado muito, porque eu acho que a prioridade, agora, nesse período desse novo mandato, nesse novo ano que se inicia para a bancada federal, nosso senador Wellington também, e o senador Jayme, é a vacina. E a segurança necessária, com a velocidade necessária para que essa segurança não seja comprometida, para que a Anvisa libere e com segurança e responsabilidade possamos fazer, acompanhado pelo Governo Federal, e autorizados pela Anvisa, possamos fazer com segurança uma campanha em massa e rápida de imunização da população cuiabana”, completou.

O prefeito afirmou que irá para Brasília já na próxima semana, ou na seguinte, para realizar uma reunião com o Ministério da Saúde junto ao Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 e a bancada federal. Emanuel ainda garantiu, novamente, que não existe possibilidade de um novo lockdown na cidade.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem