Emanuel nega que escolha de Marcrean como líder na Câmara seja ‘prêmio de consolação’




O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) nega que a escolha do vereador Marcrean Santos (PP) como seu novo líder na Câmara de Cuiabá seja uma espécie de prêmio de consolação pelo fato de o progressista ter desistido da disputa pela Presidência da Mesa Diretora.

Marcrean tentou contar com os votos dos vereadores da base de Emanuel até os últimos dias antes da posse, mas o escolhido do grupo foi Juca do Guaraná (MDB), eleito com 18 votos.

Emanuel, que foi acusado de interferir na disputa, nega qualquer intervenção e diz que a escolha do líder leva em consideração o destaque de Marcrean na Câmara e o fato de ter sido o segundo mais votado na eleição de 2020, recebendo 3.729 votos.

“Não me envolvi e não me envolvo em qualquer assunto interno do legislativo. Não me envolvo. Posso expressar minha opinião, mas jamais colocaria minha gestão para resolver um assunto de Mesa Diretora”.

O grupo de oposição, formado por sete parlamentares, e que lançou Diego Guimarães (Cidadania), chegou a lançar uma carta aberta, afirmando que o Poder Legislativo precisa ser independente do Executivo.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem