Marcrean será líder do prefeito na Câmara e nega mágoa por não ter sido presidente




O vereador Marcrean Santos (PP), que estava cotado para sair presidente da Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá, mas recuou horas antes da eleição realizada na sexta-feira (1), afirmou que não tem mágoas. Segundo ele, Juca do Guaraná Filho (MDB) conseguiu aglutinar mais apoio e era preferido pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Ao ser empossado, o prefeito anunciou Marcrean como seu líder na Câmara e negou que o recuo tenha sido moeda de troca pelo posto.


Ao recuar e antes de ser anunciado como líder, Marcrean reforçou sua postura governista. “Eu faço parte da base do prefeito, nós somos 18 vereadores da base do prefeito e, destes, quatro tinham pretensão de disputar a mesa. Em todas as entrevistas minhas eu disse que nós estaríamos coesos, unidos, e que na reta final iria afunilar em um nome. Hoje o Juca conseguiu aglutinar o maior número de pessoas para presidir a casa e nós estamos afunilados no nome do Juca do Guaraná”, afirmou, no dia da posse.

Segundo Marcrean, ele chegou a conseguir doze nomes em seu apoio. “Mas a disputa é democrática e salutar. Não havendo possibilidade de ter o maior número, nosso acordo é que o maior número prevalecer o desejo da maioria. Agradeço aos vereadores que durante esse período podemos conversar, somar de forma democrática, e ele aglutinou o maior número. É da base do prefeito, é da vontade do prefeito, e nós iremos acompanhar”, completou.

Além de Juca do Guaraná, o vereador da oposição Diego Guimarães (Cidadania), que foi o mais votado na última eleição, também apresentou seu nome como candidato a presidente da mesa. Em sua chapa ainda estava Michelly Alencar (DEM) como candidata a primeira vice-presidente.

OLHAR DIRETO
Postagem Anterior Próxima Postagem